Música atual

Título

Artista

Programa atual

Programa atual

Background

CHARMOSO GAUCHÃO

Escrito porem 27 de janeiro de 2020

Acabo de chegar de Pelotas, calor sufocante, sol de derreter o tutano. Já tinham todos se recolhido no Hospício, espiei no estúdio e vi o Cavalcante, as voltas com o site novo, empolgado, rindo sozinho e divagando sobre a nova programação, a produção dos novos programas. Esfregava as mãos, falava sozinho e ria, olhando para o monitor e microfones. Não quis importunar e me fui à cozinha, destampei uma gelada, cheguei com a garganta seca e está bem mais fácil invadir a cozinha desde que o Gui Zado saiu em sua turnê sabática. Sinto falta do cheiro da comida gordurosa e dos bate-papos entre as panelas com ele. 

Fiquei pensando sobre o Grêmio e o que assisti a tarde e vi que precisava outra cerveja. Encontrei o Dj Paulo Egídio em Pelotas e fomos prestigiar o time titular do Grêmio contra o Brasil-Pel. Me surpreendi com a reforma do Bento Freitas e arrisco dizer que em breve deverá ser o melhor estádio do interior. Muito organizado, arquibancadas novas, o gramado que me pareceu um tanto seco, mas ainda assim bom para os padrões do interior. Nossa torcida compareceu em número maior que no jogo da Recopa, fiquei com esta impressão, e fez muito barulho como sempre. Em campo, comprovei a impressão que havia ficado do primeiro jogo: Victor Ferraz é um senhor acréscimo na lateral e incompreensível que tenha sido reserva do Pará no Santos. Arrisco dizer que Orejuela terá de suar muito, a lateral direita tem dono neste momento. Um atleta que mostrou qualidades que nos serão muito úteis durante a temporada, com passes, ultrapassagens, bons cruzamentos e preparo físico. Lucas Silva mostra que pode ser um grande acerto, lhe falta ainda ritmo de jogo e encaixe na mecânica do time, mas dá pra ver por que o Real se interessou por ele. E ganhamos um bom arrematador de média distância, que nos faltava no grupo. Maicon, e me desculpem os que não gostam de seu futebol, joga uma barbaridade.  David Braz carimba o selo de melhor contratação de 2019 e ainda faz gols.  Patrick iniciou participativo e parece ter cansado, gosto muito do futebol dele, mas precisa começar a entregar aquele “Q” a mais em campo, as oportunidades estão aí. Nosso ataque, que foi o segundo melhor ataque do Brasil em 2019 (jogando com André, é bom ressaltar), deixou de matar o jogo e tornar a tarde mais tranquila para a torcida. Não podemos perder gols em profusão, mas deixo ainda pelo inicio de temporada e a musculatura travada. Devemos evoluir. Gostei de ver a nossa gurizada da base no banco e entrando durante o jogo. Temos bons nomes de excelente potencial que precisam mais chances. Bom entrarem e começarem a sentir o gostinho de jogar entre profissionais. É só o segundo jogo da temporada, difícil fazer análise definitivas enquanto os jogadores ainda estão travados pela carga de exercício e estamos sem ritmo de jogo, mas se fosse para resumir numa frase diria que gostei do que vi no jogo de forma geral. Ah, e bora colocar o pessoal a treinar penalidades. Desde a escolinha até o profissional. Todos os dias. O desafio da trave/travessão não vale para jogo. E para mim, pênalti não é sorte, é treino. É treinar à exaustão, confiança com a bola na marca da cal adquirida pela repetição. Bater pra fazer gol e de preferencia não acertar a trave.

Saudações tricolores e aproveitem a nova programação e site da Radio Hospício. O Cavalcante se esmerou.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Marcados como

Opinião do Leitor

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *



Continue lendo

Próximo Post

COMEÇANDO O ANO


Thumbnail
Mensagem anterior

GELO NO VINHO


Thumbnail