DOIS PONTOS EM SEIS

Escrito por em 24 de agosto de 2020

Dois jogos no Rio, dois empates. Queríamos mais? Claro…, mas não foram resultados terríveis.

No jogo com o Flamengo fomos melhores. Marcamos o tempo inteiro, saímos na frente, dominamos, perdemos gols… e no fim tomamos o empate num pênalti que não seria marcado antes do VAR. Acontece. Foi frustrante, mas é o tipo do resultado aceitável. O Flamengo não é mais o furacão que foi o ano passado…, mas não vai ser moleza para ninguém, pelo menos em casa. Nesse jogo ganhamos um ponto. Foi o que projetei, alguns amigos estavam com medo de uma derrota e estavam furiosos depois do jogo, pois viram que a vitória esteve a nosso alcance (eu também).

O jogo do Vasco foi típico de empate. O time da Cruz de Malta está todo certinho, é limitado, mas ajustado, sem enfeites. Foi um longo duelo de meio campo. Tivemos chances, o goleiro deles brilhou, eles tiveram chances, Paulo Vitor foi bem (tenho que ser justo) …  outro resultado aceitável.

Eu mesmo tinha projetado quatro pontos em seis. Conseguimos dois. O time segue se acertando, reaprendendo a jogar sem Cebolinha (e sem Diego Souza). Pegou uma sequência bem complicada, três jogos de quatro fora mais um clássico (contra o Corinthians), quatro empates seguidos. Fora o Ceará resultados aceitáveis em separado, que geram alguma irritação pela sequência. Agora pausamos o Brasileiro pela final do Gauchão. Tudo indica que devemos vencer, mas das três derrotas que tivemos no ano duas foram contra o Caxias, que demonstra ser um time que nos conhece e sabe nos neutralizar. Vamos ter que jogar muito pra vencer os serranos. Projeto título. E depois teremos uma boa sequência no Brasileiro, com jogos teoricamente mais fáceis (Sport, Atlético Goianiense, Bahia e Fortaleza). Espero estar num melhor momento quando chegar a Libertadores.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA


Continuar lendo

Música tocando

Título

Artista

Programa atual

Programa atual

Background