Current track

Title

Artist

Current show

Current show

Background

Cronista

O “Bêla” nunca conheceu seus verdadeiros pais. Foi encontrado recém-nascido por um casal de gatos de rua que moravam em um antigo cinema fechado de Porto Alegre, em meio à latas e latas de antigos filmes.

Delfos, o estagiário grego e oráculo, estava por aqui mais cedo prevendo a semana de « crises pré-mundial » na IVI com direito ao pacote completo: venda do Arthur, problemas na Arena, brigas internas, questões financeiras, perdas de « contratação » para o time morto etc. Vacinem-se.

Nascido no Vale dos Sinos, mestre cervejeiro e criador de aves gigantes, saiu de casa para uma Oktoberfest de Igrejinha e, de álcool em álcool, acabou no Hospício. Quanto mais toma Chopp, mais amaldiçoa a IVI. Tem um bode de estimação, o Aparício, que ele esconde embaixo da cama.  

Filha de neurocirurgiões amadores, a pequena Rosalinda sempre sonhou com a Medicina. Costumava aguardar ansiosa a chegada do Pai (carteiro), e da Mãe (contadora) para ajudá-los “a botar a mão na massa” (no caso a massa cinzenta de alguém), enquanto operavam na garagem de casa.

Jack Jason Mason é o pseudônimo psicopático de José Joaquim da Silva, gremista fanático de Gravataí cujo sangue ferve e é tomado por desejos homicidas toda vez que ouve a IVI ou vê um justino. As únicas coisas que o acalmam são a voz da Enfermeira Leona e os Blues do Alex Canal.

Julião é gaúcho de Guaíba. Um dia, soube que o Grêmio iria jogar na Colômbia e, como não tinha pila, disse que ia a pé. Saiu de casa e pôs-se a caminhar. Como calculou mal o tempo, no dia da partida, ainda estava em Palhoça-SC, onde parou para assistir a partida.

Leonna é a mais bela enfermeira do planeta, com suas longas e sedosas madeixas e olhos de seduzir o mundo. Do alto de seu 1m50, é a noiva do Volódia, embora ela não saiba disso ainda

Dublê de apresentador de TV, Rádio, trocadilhista e modelo de roupa íntima masculina, Paulo sofreu muito com a incompreensão de seus conterrâneos, na progressista cidade de Piratini.

Phelipa é porto-alegrense tão intensa quanto a Arena, tão gremista quanto o Olímpico e tão típica como passear no brique nas manhãs de domingo. Terapeuta dos hóspedes, tem como maior desafio segurar a galera para não darem uns tapas bem acertados nos jornalistas da IVI.

O Sanitarista-Chefe é um sabe-tudo nascido e criado na fronteira, na capital do mundo, Bagé… Dizem que quando era bebê caiu em um caldeirão onde tinha sido desmanchada uma coleção de Enciclopédia BARSA e 48 dicionários em diversos idiomas.