UM FALSO FIM DE CICLO?

Escrito por em 15 de junho de 2021

A saída de Renato Portaluppi aconteceria em algum momento e faria parte de um processo
de final de ciclo que é natural e necessário inclusive. Mas a saída do Renato encerrou de vez
esse ciclo? A troca de técnico somente, é suficiente pra que o nosso clube coloque de vez
um ponto final nessa fase? Bom, pelo que se percebe não.

Parece haver um código de conduta silencioso, uma hierarquia silenciosa que vem de dentro do clube, coisas que jamais são ditas de forma clara mas que podemos perceber nas entrelinhas e nas atitudes
que são tomadas lá dentro. Aparentemente, se nada for feito, essas tais condutas parecem
que irão engolir cada treinador que assumir o Grêmio. Parece haver um enorme
constrangimento em escalar os melhores jogadores, em renovar contratos somente dos
que fazem por merecer dentro de campo. Será que gratidão significa expor insistentemente
jogadores que já nos deram alegrias mas que hoje não conseguem render e sofrem no
campo? Isso me parece o oposto de gratidão.

Parece que dentro do Grêmio as pessoas não entendem que o grande constrangimento não está em não escalar jogador A ou B, mas em expor um jogador sem condições de praticar um futebol que nos ajude, forçando o torcedor a se incomodar com a presença dele, transformando um sentimento que era
completamente positivo na relação com a torcida, em algo extremamente desgastante e
prejudicial para todos os lados. Isso se tratando do campo é claro, do que acontece dentro
das 4 linhas, porque o campo deve ser sempre sagrado e soberano. Todo torcedor gostaria
de dar um abraço no Maicon e agradecer a ele por tudo, isso jamais mudará porque ele
está na história do Grêmio. A torcida em sua grande maioria sabe separar as coisas nesse
sentido. Os dirigentes sabem? Os jogadores sabem? Nada seria mais justo, adequado e
prova de gratidão, do que prestar uma bela homenagem aos jogadores que já nos ajudaram
muito, mas que hoje já não conseguem e depois disso deixar que eles sigam suas vidas, da
mesma forma que o Grêmio precisa seguir sua vida e parar de olhar para o passado.

Passou da hora de uma renovação verdadeira acontecer no nosso clube. Porque um falso
fim de ciclo não nos levará a lugar algum. Chega desse clima de fim de festa, chega de
encarar os jogos com o sentimento de “tanto faz” porque já ganhamos bastante lá atrás, chega de tratar o Campeonato Brasileiro com desdém. Acabaram as festas, acabaram as
férias, o mundo continua girando e ele é implacável com quem para no caminho. O Grêmio
finalmente entende isso ou pode fechar as portas porque “os objetivos já foram
alcançados” e se o Grêmio não começar a trabalhar profundamente como quem deseja
realmente vencer, se não ambicionar novas coisas com todas as forças, outros clubes sem
dúvida farão e já fazem. E nós ficaremos para trás.

FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA


Continuar lendo

Post anterior

NA FINAL


Thumbnail
Música tocando

Título

Artista

Programa atual

Programa atual

Background